Pesquisar
Pesquisa Avançada

3Es 2017

Trabalhos Apresentados


EFEITOS DAS FLUTUAÇÕES DA CRISE ECONÔMICA DE 2008 NA POSIÇÃO COMPETITIVA E NO DESEMPENHO DE FIRMAS AMERICANAS LISTADAS EM BOLSA


Informações

Código: 3Es36
Divisão: 3Es - VIII ENCONTRO DE ESTUDOS EM ESTRATÉGIA
Tema de Interesse: Tema 01 - Aspectos Teóricos e Metodológicos da Vantagem Competitiva

Autores

JOSÉ RICARDO CEZAR DE ALMEIDA MELLO (Prog de Mestr e Dout em Admin da FACE/FUMEC - Universidade FUMEC) jose.mello@fumec.br
Alexandre Teixeira Dias (Prog de Mestr e Dout em Admin da FACE/FUMEC - Universidade FUMEC) alexandretdias@yahoo.com.br
JERSONE TASSO MOREIRA SILVA (Prog de Mestr e Dout em Admin da FACE/FUMEC - Universidade FUMEC) tasso@fumec.br
Wendel Alex Castro Silva (Curso de Mestr Acadêmico em Admin/Unihorizontes - Centro Universitário Unihorizontes) wendel.silva@unihorizontes.br

Resumo

Este estudo teve como objetivo colaborar com o debate sobre as influências das flutuações do macroambiente e da vantagem competitiva no desempenho da firma. Empiricamente, procurou-se nos modelos estatísticos compreender as relações entre as flutuações do macroambiente e os índices de desempenho e posição competitiva da firma, em uma amostra de 266 firmas da indústria manufatureira, listadas na bolsa de valores NYSE. Como principais resultados da pesquisa identificaram-se que a trajetória de desempenho (ROICMD) teve uma evolução negativa até o auge da crise econômica, nos anos 2008 e 2009, seguida por uma inflexão na curva, tornando-a ascendente. Pode-se inferir que, no momento anterior à crise, a busca por lucratividade proporcionava maiores ganhos, que permaneciam na firma e, consequentemente, não eram distribuídos aos acionistas. Com a crise, o foco foi direcionado ao crescimento, a lucratividade diminuiu, mas o desempenho da firma melhorou (ROICMD).

Abrir PDF