Pesquisar
Pesquisa Avançada

Informativo 5/Out - Nov - Dez/2004


Editorial

Em dezembro do corrente ano completa-se o quadriênio de mandato da atual Diretoria Executiva da ANPAD. Constitui esperança da diretoria que as ações levadas a efeito tenham vindo ao encontro das expectativas dos nossos associados (programas e integrantes individuais das divisões acadêmicas), bem como das efetivas necessidades da área no contexto de desenvolvimento mais amplo da academia brasileira.

Relatório circunstanciado das ações implementadas no período será apresentado à assembléia em reunião prevista para o final do corrente ano e, após, será amplamente divulgado para toda a comunidade através do site da associação.

A fim de proporcionar uma breve idéia das realizações no quadriênio, que serão devidamente detalhadas no relatório de gestão, elas são listadas a seguir:

1. Instituição de divisões acadêmicas por campos de conhecimento das ciências administrativas, no sentido de configurar um locus para a filiação de associados individuais, com as finalidades primordiais de: incrementar a interação entre profissionais com interesses intelectuais semelhantes, elevar a qualidade da produção científica e aperfeiçoar o processo de avaliação dos trabalhos submetidos aos diversos eventos promovidos pela associação;

2. Ampliação e desdobramento das áreas temáticas de submissão de trabalhos para o EnANPAD, de dez para dezessete, a fim de proporcionar cobertura mais adequada dos campos de produção e atuação nas ciências administrativas;

3. Promoção de diversos eventos temáticos/setoriais, com base na lógica das divisões acadêmicas: Encontro de Estudos Organizacionais (EnEO), Encontro de Estudos em Estratégia (3Es), Encontro de Estudos em Marketing (EMA), Encontro de Estudos em Administração Pública e Governança (EnAPG);

4. Incentivo à realização de outros eventos temáticos/setoriais em outras divisões acadêmicas da associação, com o objetivo de proporcionar, no médio prazo, ampla cobertura de todos os campos de conhecimento das ciências administrativas;

5. Conclusão dos entendimentos com a FEA/USP para incorporação pela divisão acadêmica correspondente da ANPAD, a partir de 2006, do Simpósio de Gestão da Inovação Tecnológica;

6. Instituição de prêmio para o melhor trabalho apresentado no âmbito de cada uma das nove divisões acadêmicas, em substituição aos diversos prêmios por área temática, visando à crescente valorização do conceito de reconhecimento intelectual;

7. Valorização do prêmio ANPAD, limitando-o a apenas três premiações gerais para todo o congresso, com base em três formas de produção acadêmica: trabalho de pesquisa teórico-empírica, ensaio teórico e caso de ensino em ciências administrativas;

8. Introdução de sessões interativas e painéis para apresentação de trabalhos, que se adicionaram à forma tradicional e às mesas-redondas, com a finalidade de tornar o EnANPAD um evento mais dinâmico e interativo;

9. Designação de coordenadores de temas em pares para algumas áreas, com o envolvimento de acadêmicos de outros países, visando à gradual internacionalização da ANPAD;

10. Incorporação do consórcio doutoral na programação do EnANPAD, o que implicou em adicionar mais um dia na duração do evento;

11. Institucionalização de trabalho estatístico de correção de desvios no processo de avaliação de trabalhos submetidos aos eventos da ANPAD, tornando o sistema mais confiável e reforçando o conceito de avaliação anônima;

12. Reformulação ampla do site da associação (www.anpad.org.br), tornando-o mais amigável mediante nova concepção e através da introdução de diversas novas seções, inclusive uma de opinião e outra em que se veicula o Informativo ANPAD;

13. Colocação em disponibilidade, no site da ANPAD, ao acesso por meio eletrônico aos anais do EnANPAD de 1997 em diante, aos anais de outros eventos da associação, bem como aos números da Revista de Administração Contemporânea (RAC) desde a sua criação, em 1997;

14. Criação do Informativo ANPAD, publicação de divulgação trimestral das notícias dos programas e das divisões acadêmicas, no site da ANPAD;

15. Ampliação das edições anuais da Revista de Administração Contemporânea (RAC), de quadrimestral para trimestral, além da introdução de uma edição especial anual;

16. Introdução de diversas outras medidas que culminaram com um aumento substancial do número de assinantes da Revista de Administração Contemporânea;

17. Reformulação dos mecanismos operacionais do Teste ANPAD, com os objetivos de crescente profissionalização e aumento de programas participantes;

18. Introdução de uma nova prova, a de raciocínio analítico, e redimensionamento das outras quatro provas, visando a diminuir o recorrente viés quantitativo do Teste ANPAD;

19. Criação das seguintes coordenadorias, na estrutura organizacional da ANPAD, visando a estimular o incremento de ações em suas áreas de atuação: Coordenação de Comunicação, Coordenação de Acreditação, e Coordenação de Controladoria e Contabilidade;

20. Participação no Fórum Nacional de Ensino de Administração (FONEAD), juntamente com a ANGRAD, CFA, CEEAD/SESu/MEC, INEP/MEC, e CAPES/MEC, com o objetivo de estabelecer maior intercâmbio com o ensino de graduação, em especial no que concerne à qualificação docente;

21. Criação da Coordenadoria PCDA, na estrutura organizacional da ANPAD, para implementar o Programa de Capacitação Docente em Administração, em nível de especialização, visando à qualificação do corpo docente do ensino de graduação;

22. Intensificação das relações interorganizacionais no território nacional, em especial com a CAPES, CNPq, ANGRAD, CFA e associações científicas congêneres;

23. Intensificação das relações interorganizacionais de âmbito internacional, em especial com CLADEA, BALAS, Academy of Management e Iberoamerican Academy of Management.

Todas as ações empreendidas no quadriênio visaram à crescente evolução da ANPAD. Tais ações não teriam sido possíveis sem o relevante aval da assembléia da associação, sem o forte respaldo dos programas associados, sem a importante colaboração dos coordenadores de temas e avaliadores de trabalhos submetidos aos diversos eventos, sem a participação efetiva dos profissionais que se dedicam à produção acadêmica, enfim, sem um amplo envolvimento de toda a comunidade anpadiana.

Em suma: a expectativa da atual diretoria é a de que tenha contribuído, com a sua parcela de esforço, para a crescente evolução da nossa comunidade acadêmica, dando continuidade ao que foi realizado pelas gestões anteriores.

Clóvis L. Machado-da-Silva




IV Simpósio Nacional de Gestão de Competências Organizacionais ? Sincomp
IV Simpósio Nacional de Gestão de Competências Organizacionais - Sincomp será realizado nos dias 3 a 5 de novembro, na Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (Fecap), em São Paulo.
As inscrições podem ser feitas pela Internet, no site www.fecap.br/portal/Sincomp.asp.


II Encontro sobre Empreendedorismo em Agronegócios do Cepan/Ufrgs
O II Encontro sobre Empreendedorismo em Agronegócios do Cepan/UFRGS abrirá espaço para dois grandes empreendedores da região Sul falarem sobre as suas experiências no setor, além de reunir os principais veículos de comunicação para uma mesa-redonda. Paralelamente, ocorre o evento Agronegócios: reflexões sobre ensino, pesquisa e prática na Região Sul do Brasil, em que 15 instituições de ensino vão apresentar os cursos e trabalhos voltados ao agronegócio.
Os dois eventos ocorrem nos dias 2 e 3 de dezembro, em Porto Alegre (RS).
O programa está no site www.ufrgs.br/cepan.


10º Congresso Coppead de Administração
Nos dias 7 e 8 de outubro, no Jockey Club do Rio de Janeiro, ocorre o 10º Congresso Coppead de Administração, evento bienal cujo foco principal são os alunos e ex-alunos do Instituto. O programa inclui palestras, painéis, apresentação de casos e artigos.
O programa preliminar e o formulário de inscrições estão disponíveis no site www.coppead.ufrj.br.
Mais informações pelo e-mail: congresso2004@coppead.ufrj.br">congresso2004@coppead.ufrj.br.



Programa Global Partners MBA no Coppead/UFRJ
O Programa Global Partners MBA é fruto da parceria entre Coppead/UFRJ, Robinson College, da Georgia State University, de Atlanta (EUA), e IAE, da Universidade Sorbonne (Paris). O curso tem duração de 14 meses, sendo oferecidos módulos de quatro a cinco semanas, em diversas cidades do mundo. As inscrições vão até o dia 15 de fevereiro de 2005 pelo site www.robinson.gsu.edu/gpmba.

CEPPAD/UFPR recebe conceito 5 da CAPES para doutorado
O Centro de Pesquisa e Pós-Graduação em Administração da Universidade Federal do Paraná (CEPPAD/UFPR), que já detinha o conceito 5 no mestrado, recebeu o conceito 5 da CAPES também para o doutorado. As inscrições tanto para o mestrado como para o doutorado estarão abertas até o dia 15 de outubro de 2004.

Ufla abre inscrições para processo seletivo
As inscrições para os cursos de Pós Graduação em Administração na Universidade de Lavras (MG) estão abertas até o dia 30 de setembro. São oferecidas 21 vagas de Mestrado e seis de Doutorado. O edital sobre o processo de seleção está disponível no site www.prpg.ufla.br.

PUC-SP abre inscrições para curso sobre Gestão de Conhecimento
A Coordenadoria Geral de Especialização, Aperfeiçoamento e Extensão da PUC-SP está com matrículas abertas para o curso de extensão universitária Gestão de Conhecimento – Arquiteturas, Métodos, Processos e Tecnologias. Com a conclusão do programa, os participantes estarão aptos a planejar e implantar Sistemas de Gestão de Conhecimento; avaliar e utilizar as tecnologias disponíveis; e conduzir auditorias voltadas à competência e estruturas internas e externas de uma organização. O curso será realizado de 19 de outubro a 23 de novembro de 2004.
Mais informações pelo e-mail info@cogeae.pucsp.br">info@cogeae.pucsp.br ou pelo site www.cogeae.pucsp.br.


Diretor da Ebape é nomeado membro de força tarefa internacional
O professor Dr. Bianor Scelza Cavalcanti, diretor da Ebape/FGV/RJ, foi nomeado membro da força tarefa internacional "Excellence in Public Administration Education", constituída pela ONU e Iasia (International Association of Schools and Institutes of Administration). O objetivo do grupo, formado por outros cinco representantes de diversos países, é estabelecer critérios de excelência para o ensino de administração pública, através da criação de padrões de excelência que levem em conta diferentes culturas administrativas do mundo.

Ebape no conselho de Administração da Iasia
O diretor da Ebape/FGV/RJ, professor Dr. Bianor Scelza Cavalcanti, foi eleito pelos integrantes da International Association of Schools and Institutes of Administration (Iasia), para representá-los no Conselho de Administração para América do Sul e Região Caribenha, no período 2004-2007. A eleição foi durante a assembléia anual da associação, realizada em Seul. A Iasia é uma associação criada em 1961 para promover e apoiar o desenvolvimento de capacidades administrativas e de gestão entre seus membros.

Professora da Ebape participa de workshops da Unctad e do PNDU
A professora Ana Lucia Malheiros Guedes participou, a convite da Conferência das Nações Unidas sobre o Comércio e o Desenvolvimento (Unctad) e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNDU), dos workshops "Investment Policy Review of Brazil" e "Assessing Competitive Potential for Development – The Brazilian Experience", realizados em Brasília, nos dias 30 e 31 de agosto. O primeiro workshop discutiu a finalização do Relatório Unctad/PNDU. Já o segundo evento abordou questões sistêmicas relacionadas à competitividade em países em desenvolvimento, em especial o Brasil.

Professor da Ebape é chair em conferência sobre governo eletrônico
O professor Luiz Antonio Joia foi convidado para ser o chair da área Empowering the Regions, na Third Dexa E-Government Conference, patrocinada pela Dexa (Data Base and Expert Systems Applications). Na ocasião, o professor apresentou o trabalho An Unsuccessful G2G Endeavor in Brazil: Some Lessons Learnt. Joia ainda participou, como membro titular, da reunião anual do Working Group 8.5 – Information Systems in Public Administration, do Ifip – International Federation for Information Processing (www.ifip.org), cujo tema foi a criação de uma Rede de Excelência Mundial para Capacitação em Governo Eletrônico. A conferência foi realizada em Zaragoza, Espanha, de 30 de agosto a 3 de setembro.


Professor da Ebape em Seminário Internacional
O professor Fernando Tenório proferiu a palestra (Re)Visitando o Conceito de Gestão Social no Seminário Internacional Exclusión Social, Políticas Incluyentes e Gerencia Social. O evento, organizado pelo Programa de Capacitación en Gerencial Social, do Instituto Interamericano para el Desarrollo Social (Indes), do Peru, foi realizado de 19 a 21 de agosto.

Fecap abre inscrições para 2005
Estão abertas, até 1º de outubro, as inscrições para o processo seletivo dos cursos de Mestrado em Administração de Empresas e Mestrado em Controladoria e Contabilidade Estratégica, na Fecap, em São Paulo. São oferecidas 20 vagas para cada ênfase. O edital está disponível no site www.fecap.br.

Univali abre inscrições para 2005
As inscrições para o processo seletivo do Programa de Mestrado Acadêmico em Administração da Universidade do Vale do Itajaí (SC) estão abertas até o dia 8 de outubro. São oferecidas duas linhas de pesquisa: Gestão Social e Estratégia e Tecnologias de Gestão. Mais informações no site www.univali.br/pma.

Fead-Minas amplia corpo docente
O professor Sergio de Oliveira Birchal, da Fead-Minas, concluiu o pós-doutorado em História Empresarial pela London School of Economics and Political Science. A instituição contratou os seguintes professores, que se juntam a Birchal para ampliar o corpo docente do curso de Mestrado:
- Cláudio Gontijo – Doutor em Economia
- Patrícia Fulgêncio Gazzoli – Doutora em Administração Pública
- Múcio Tosta Gonçalves – Doutor em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade
- Jorge Tadeu Neves – Pós-Doutor em Gestão Estratégica da Informação e do Conhecimento
- Íris Barbosa Goulart – Doutora em Psicologia Social


Estácio de Sá abre inscrições para 2005
A Universidade Estácio de Sá está recebendo inscrições para o curso de Mestrado em Administração e Desenvolvimento Empresarial até o dia 25 de novembro. A seleção é feita por duas vias de entrada. São oferecidas 15 vagas para quem apresentar comprovante de realização do Teste Anpad emitido a partir de 2002, e 15 vagas para os demais candidatos. O edital está publicado no site www.estacio.br/mestrado.

Fucape no Enanpad
A Fundação Instituto Capixaba de Pesquisas em Contabilidade, Economia e Finanças (Fucape) aprovou 11 trabalhos no Enanpad 2004, sendo, pela segunda vez consecutiva, o segundo centro de pesquisas mais produtivo na área de Contabilidade no País. O XXVIII Encontro da ANPAD ocorre de 25 a 29 de setembro, em Curitiba (PR).

Prêmio Prof. Eliseu Martins realizado pela Fucape
A Fundação Instituto Capixaba de Pesquisas em Contabilidade, Economia e Finanças (Fucape) realiza a segunda edição do Prêmio Professor Eliseu Martins, promovido pela Companhia Siderúrgica de Tubarão, com apoio do Conselho Regional de Contabilidade do Espírito Santo e o patrocínio da Companhia Vale do Rio Doce. Os 20 trabalhos selecionados na primeira etapa estão disponíveis no site www.fucape.br para análise dos internautas até o dia 15 de outubro. O trabalho mais votado receberá um prêmio por aclamação. Os três primeiros lugares receberão bolsas de estudo para cursarem o Mestrado Profissional em Ciências Contábeis pela Fucape. O resultado final será conhecido no dia 16 de novembro.

PPG-Agronegócios/Ufrgs abre inscrições para 2005
De 30 de setembro a 30 de novembro, ocorrem as inscrições para o processo seletivo para os cursos de Mestrado e de Doutorado Acadêmico no Centro de Estudos e Pesquisas em Agronegócios da Ufrgs. São oferecidas quatro linhas de pesquisa: Análise de Cadeias Produtivas Agroindustriais; Gestão em Organizações de Agronegócios; Impacto Sócio-Ambiental das Cadeias Produtivas; Políticas Públicas e Estratégias em Agronegócios. Mais informações no site www.ufrgs.br/cepan.

Presença do Coppead no Enanpad 2004
Mais uma vez, o Enanpad contará com uma expressiva participação de representantes do corpo docente e discente do Coppead/UFRJ. No total, o Instituto vai apresentar 25 trabalhos, quatro a mais que no ano passado.

Professora do Coppead tem artigo premiado na Inglaterra
O artigo da professora Leticia Casotti, sobre conflitos no consumo de alimentos, ganhou o prêmio de melhor artigo na área, no Academy of Marketing Conference 2004, do Reino Unido, congresso internacional que aconteceu em julho, cujo tema era Virtue in Marketing.


Prêmios e Qualidade da Produção Científica na Área de Administração: o Papel das Divisões Acadêmicas da ANPAD

Os cerca de 790 trabalhos selecionados dos 3.073 submetidos asseguraram o percentual aproximado de 26% de trabalhos escolhidos para apresentação e publicação nos anais do EnANPAD 2004. Seleção rigorosa, portanto.

Nove prêmios divisionais atribuídos, um para cada divisão acadêmica da ANPAD, para deixar a nossa comunidade relativamente tranqüila no que concerne à preocupação em valorizar o conceito de reconhecimento intelectual. Além deles, um prêmio geral para o melhor trabalho de pesquisa teórico-empírica do evento.

Seria possível atribuir até três prêmios gerais, mas apenas o de pesquisa teórico-empírica foi concedido. As diversas comissões, nas várias etapas do processo de avaliação, não consideraram pertinente atribuir prêmio para duas categorias gerais neste 28º EnANPAD: melhor caso de ensino em administração e melhor ensaio teórico.

No que concerne a caso de ensino em administração, a explicação para o não alcance do nível exigido para recebimento do prêmio geral pode ser facilmente encontrada na escassa utilização desse tipo de produção acadêmica no processo de desenvolvimento das ciências administrativas no Brasil. Apenas no recente novo século, esse tipo de trabalho acadêmico passou a fazer parte, de maneira sistemática, da agenda de interesse da ANPAD e de parte de seus associados. É provável, portanto, que em futuro próximo sejam produzidos casos que alcancem o nível de merecimento de um prêmio geral. Questão de tempo para amadurecimento, pois. Na verdade, a própria instituição de um prêmio geral para essa categoria decorreu da preocupação da associação em estimular a ocorrência de produção acadêmica de nível também nessa direção.

No que se refere a ensaio teórico, a explicação para a não concessão do prêmio para nenhum trabalho apresentado no evento e publicado nos anais é preocupante para a academia brasileira de administração: nenhum deles alcançou nível suficiente para ser premiado. As diversas comissões assim concluíram e a diretoria acatou.

Não cabe aqui fazer ampla e profunda análise do porquê dessa situação, mas não custa ilustrar, brevemente, mediante a verificação do pequeno conjunto de ensaios teóricos produzidos em terras brasileiras, no campo da teoria institucional – campo esse sobre o qual me debruço há quinze anos, com a preocupação, nem sempre plenamente sucedida, de seguir uma agenda consistente de pesquisa. A maioria dos ensaios teóricos produzidos a propósito da perspectiva institucional de análise, no Brasil, são, pura e simplesmente, pseudo-ensaios teóricos. Usualmente são apressados, inconsistentes e superficiais. Contrariam a própria noção de que um ensaio deve resultar de um trabalho prolongado, profundo e criativo de reflexão sobre um corpo teórico à luz da observação sistemática da realidade. Um ensaio teórico deveria ser escrito apenas quando se alcançasse a maturidade intelectual para tanto, decorrência natural de muita reflexão e da realização de estudos, continuados e consistentes, em um campo do conhecimento. Ensaios teóricos precisam, necessariamente, oferecer alternativas originais e viáveis para a evolução dos estudos em determinada área.

A classificação da maioria dos trabalhos dessa categoria, produzidos no país, como pseudo-ensaios teóricos, resulta da simples constatação de que tais ensaios no campo da teoria institucional carregam um ou mais dos seguintes problemas, em diversas combinações possíveis: a) supersimplificação de conceitos fundamentais das ciências sociais; b) utilização reducionista de conceitos em decorrência de inadequada apreensão; c) interpretação equivocada da obra de autores relevantes; d) redução simplória de fenômenos sociais complexos a um único fator de base explicativa; e) conversação obscura entre teorias de diferentes bases ontológicas e epistemológicas; f) prescrição de base estritamente político-ideológica como fundamento da análise: como a realidade deveria ser independentemente de como é socialmente construída; g) limitação ao plano de mera compilação simplificadora de abordagens já exploradas, com mais propriedade, em obras mais completas; h) não explicitação das conexões relevantes do que se propõe no ensaio e das possibilidades de realização de investigações teórico-empíricas, a partir das considerações nele contidas; e vai por aí afora.

Como resolver o problema da banalidade de grande parte dos ensaios teóricos produzidos e incentivar a criação de outros, com nível de qualidade? A resposta a esta questão deve ser procurada no tratamento mais amplo do problema da sistematização da pesquisa e da produção científica em administração no Brasil. Como já ressaltei em pronunciamentos anteriores, é crucial o contínuo desenvolvimento de grupos de pesquisa nos programas de pós-graduação stricto sensu no país, que trabalhem com uma agenda sistemática e sejam capazes de interagir e de se oxigenar com pares dentro e fora da organização à qual estão vinculados.

Há uma série de fatores de natureza cultural, política, social e organizacional em nosso país e em nossa área de conhecimento afetando a possibilidade de multiplicação de grupos de pesquisa, que precisam merecer tratamento em outro espaço menos limitado do que este aqui, mas gostaria de acenar com uma possibilidade pragmática para auxiliar na solução do problema da qualidade da pesquisa e da produção científica em administração no país. Trata-se das divisões acadêmicas recentemente criadas e em processo atual de inserção na estrutura organizacional da ANPAD.

Constitui atribuição de cada divisão acadêmica promover o desenvolvimento de seu campo de conhecimento e aplicação, estimulando a elevação contínua da qualidade da produção científica e a sua utilização nas atividades de ensino e pesquisa. Para tanto, devem ser integradas por especialistas do campo de conhecimento e precisam funcionar como lugar privilegiado para a interação, o debate e a troca de idéias. O respeito entre pares, a avaliação e a crítica séria e consistente da produção científica devem constituir os pilares de sustentação, organização e funcionamento de cada divisão acadêmica. Elas precisam funcionar com a noção solidária de locus de inclusão e pertencimento.

O momento é mais do que propício para a estruturação das divisões acadêmicas, com a submissão de mais de 3.000 trabalhos para o EnANPAD e a média de 400 trabalhos nos três eventos temáticos setoriais (EnEO, EMA e EnAPG), neste ano de 2004. Essas divisões acadêmicas, agora que alcançaram um número razoável de associados individuais, estão no ponto para serem estruturadas em torno da idéia de um coordenador e um comitê executivo, o que deverá ocorrer nos meses de outubro e novembro do corrente ano.

Deve-se acrescentar que o recente contexto de crescimento exponencial na produção de trabalhos científicos requer a reconfiguração dos papéis de coordenadores de temas e de avaliadores, com base em um locus de pertencimento, no qual o reconhecimento entre pares seja um constante elemento de estímulo. Nada mais natural, portanto, que se verifique a passagem das coordenações de temas para a responsabilidade direta das divisões acadêmicas. Constitui, sem sombra de dúvida, passo importante no processo de desenvolvimento da qualidade e do nível de avaliação da produção científica brasileira nas ciências administrativas. Os coordenadores de temas, desassociados de divisões acadêmicas, desempenharam papel relevante no processo de amadurecimento dos eventos da associação, bem como na elevação da qualidade da produção científica, até o presente momento. No entanto, a crescente quantidade de trabalhos submetidos para esses eventos e o aumento constante do nível de complexidade nos diversos campos de conhecimento, que integram a área de administração, requerem a reconfiguração desse papel, agora no âmbito da divisão acadêmica.

Parece-me que é chegado o momento de se atribuir a cada divisão acadêmica a responsabilidade pela avaliação dos trabalhos submetidos nas áreas temáticas de sua competência. Nas divisões acadêmicas será possível formar comissões de coordenação de áreas temáticas que envolvam, pelo menos, três profissionais: um deles que atuou recentemente como coordenador, um segundo que seria o coordenador atual e um terceiro que seria o coordenador futuro. Tal comissão coordenadora poderia realizar um trabalho de triagem, permanente e gradual, de profissionais que realizam avaliações de qualidade, visando à formação de um grupo de avaliadores de alta consistência por área temática em cada divisão acadêmica. Seria desejável, inclusive, a criação de um sistema de premiação e reconhecimento dos melhores avaliadores, com ampla divulgação para a comunidade anpadiana.

Em suma, o trabalho de coordenação de áreas temáticas e de avaliação dos trabalhos submetidos nos diversos eventos da ANPAD, como encargo das divisões acadêmicas, sob a coordenação geral do diretor científico da associação, seguramente facilitaria o trabalho desse diretor, agregando valor à atividade pelo estabelecimento de um locus de pertencimento.




Paradoxos organizacionais: uma visão transformacional
Paradoxos organizacionais: uma visão transformacional é o mais recente lançamento da Editora Pioneira Thomson Learning, em 2004. O livro, que é organizado por Flávio C. de Vasconcelos e Isabella F. G. de Vasconcelos da FGV/EAESP, conta com a colaboração de profissionais reconhecidos na academia brasileira de administração:
André O. Mascarenhas, Beatriz Maria Braga Lacombe, Carlos Osmar Bertero, Clóvis L. Machado-da-Silva, Eros E. da Silva Nogueira, Gideon Kunda, João Marcelo Crubellate, Maria José Tonelli, Maria Luisa Mendes Teixeira, Mario Aquino Alves e Roberto Max Protil.


Projetos e relatórios de pesquisa em Administração
Projetos e relatórios de pesquisa em Administração, de autoria dos professores Carlos Alberto Gonçalves e Anthero de Moraes Meirelles, do CEPEAD/UFMG, constitui recente lançamento da Atlas, neste ano de 2004.

Economia política do poder
Economia política do poder é obra em três volumes do Professor José Henrique de Faria, do CEPPAD/UFPR, lançada pelo Editora Juruá, em 2004. O primeiro volume trata dos fundamentos da economia política do poder; o segundo constitui uma crítica da teoria geral da administração; e o terceiro aborda as práticas de controle nas organizações.

A Dialética da Pós-Modernidade ? A Sociedade em Transformação
O professor Euripedes Falcão Vieira e o professor Marcelo Milano Falcão Vieira, da Ebape/FGV/RJ, lançaram o livro A Dialética da Pós-Modernidade – A Sociedade em Transformação, pela Editora da FGV. A publicação analisa o complexo fenômeno da pós-modernidade, abrindo caminho para novos debates sobre a transformação da sociedade e do homem, e pode ser adquirido pelo site www.editora.fgv.br.

Responsabilidade Social Empresarial ? Teoria e Prática
O livro Responsabilidade Social Empresarial – Teoria e Prática, organizado pelo professor Fernando Tenório, apresenta um resultado efetivo da interação dos conteúdos administrados em sala de aula com a prática empresarial vivenciada pelos alunos do curso de Mestrado Executivo em Gestão Empresarial da Ebape/FGV/RJ. O lançamento oferece uma visão crítica, esclarecendo conceitos e analisando sua aplicação em quatro estudos de caso.
Maiores informações no site www.editora.fgv.br.


Construcción de Ciudadanía em Entornos de Desigualdade
A professora Sonia Fleury publicou o artigo 'Construcción de Ciudadanía em Entornos de Desigualdade' no livro Democracia com Desigualdad?, editado por Carlo Binetti e Fernando Carrillo. A publicação teve apoio do BID, da União Européia, do IIG-Institut Internacional de Governabilitat e da RedGob.

ADM.MADE
A Revista ADM.MADE, listada no Qualis/CAPES, está recebendo artigos para publicação. Editada pelo Programa de Mestrado em Administração e Desenvolvimento Empresarial da Universidade Estácio de Sá, a revista aceita trabalhos inéditos produzidos por autores nacionais e estrangeiros, que tratem de temas relacionados à administração, resultantes de estudos teóricos, pesquisas, reflexões sobre práticas concretas, discussões polêmicas, entre outros.
As normas para publicação estão listadas no site www.estacio.br/revistamade.
Maiores esclarecimentos através do e-mail mestradoadministracao@estacio.br">mestradoadministracao@estacio.br.